Quinta-feira, 2 de Julho de 2015

POR TERRAS DE MONFORTE

Em boa hora o Grupo Cultural Aquae Flaviae organizou e implementou um passeio pelas terras do outrora concelho de Monforte de Rio Livre. Isso aconteceu no passado sábado, dia 27 de Junho.

E, como nãopoderia deixar de ser, com partida de Chaves, o grupo de cerca de quarenta pessoas amantes da nossa região e do nosso património, teve a sua primeira paragem exactamente em Águas Frias.

Como a ideia era sobretudo visitar e observar in loco o património religioso do antigo concelho, tendo feito a deslocação em autocarro que não poderia penetrar na povoação, o grupo foi obrigado (diria que ainda bem) a percorrer toda a rua central até à Igreja tendo tido, por isso, ensejo para conhecer melhor a nossa aldeia.

O nosso presidente da Junta de Freguesia, o Rogério Oliveira, estava, evidentemente, à nossa espera para servir de guia e fez o favor de nos franquear as portas da nossa magnífica Igreja que o grupo muito admirou.

Aqui, conversando comigo na bonita e elgante sacristia. (A foto é da autoria do senhor capitão Pizarro Bravo)

11707516_1043974948947938_8473688511223659098_n.jp

 De seguida deslocámo-nos até Cimo de Vila com a intenção de podermos ver a inicialmente (no século XVIII) chamada Capela de S. João Batista e que todos conhecemos por Capela de Nossa Senhora dos Prazeres.

Ora, sendo propriedade privada, era necessário encontrar o proprietário para nos abrir as portas do templo. Como o calor apertava,não foi difícil encontrar o Toninho a repousar na varanda. Rapidamente desceu e se colocou à nossa disposição para o efeito.

DSC05219.JPG

Enquanto o Toninho ia ia atendendo uns, outros aguardavam (a capela é pequena) a sua vez conversando na rua.

DSC05218.JPG

 Aqui, o nosso presidente na companhia da senhora Drª Isabel Viçoso, grande dinamizadora do Grupo Cultural e responsável pela promoção deste magnífico passeio.

DSC05225.JPG

 E, para aqueles que, mesmo sendo da aldeia nunca tiveram oportunidade de entrar na Capela, eis as imagens religiosas que aí se encontram.

DSC05222.JPG

DSC05221.JPG

Antes de partir tive ocasião de constatar que os nossos ilustres visitantes ficaram imensamente agradados com o que viram, sei que ficaram, também, com vontade de voltar e, sobretudo, irão ser os melhores promotores da nossa aldeia e do seu património. 

 

 

publicado por riolivre às 22:26
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 2 de Agosto de 2009

Águas Frias - Festas 2009

Estes pimpões...

 

 

...e estas Pimponas...

 

 

...tiveram a honrosa ousadia de se constituirem mordomos e mordomas para, com a harmonia que os caracteriza, porem em pé o projecto de mais uma festa da aldeia, de novo em Agosto, mesmo que em honra do sempre nosso padroeiro S. Pedro, tendo em conta, e bem (isso viu-se e sentiu-se), que poderia juntar-se muito mais gente da terra do que em Junho. Pode dizer-se. portanto, que foi aposta definitivamente ganha.

 

Do arrojado programa de quatro dias (ontem houve uma procissão de velas) estava previsto, para o dia de hoje, juntar a malta no recreio da escola para, a expensas do ano passado, e de novo sob a muito afinada batuta do casal Augusto e Edite (sempre eles a animar estas coisas!), se levar a cabo mais uma tarde de jogos populares. E as expectativas, mesmo com o nosso padroeiro a ameaçar com uma chuvada, não sairam goradas. Toda a gente, desde os mais novos aos menos novos, se envolveu, participando em quase todos os eventos.

 

O tiro de partida foi dado pela pequenada que, não se fazendo rogada, lá enfiou as pernas nos sacos para dar uma coorida e pôr o pessoal a rir com os tombos que iam jogando. Portaram-se, contudo, muito melhor que os adultos. Destes, nenhum se livrou de uma queda e das gargalhadas de quem os apreciava na sua prova.

 

 

De facto, os mais velhos estavam à espera da sua vez na prova de fite. Aqui sim, tiveram que mostrar a sua habilidade, uns com mais outros com menos argumentos, mas, afinal, com um comportamentop meritório por parte de todos os concorrentes.

Eis um aspecto do jogo do fite, sempre com o nosso heróico monumento, o nosso Castelo, vigiando lá do cimo da serra.

 

 

E, enquanto se lançavam as últimas malhas do fite, sem perder tempo, os homens da aparelhagem sonora que iria dar-nos música mais tarde, já tinham subido até ao campanário da nossa bela Igreja, não para tocar o sino mas, como se pode ver, para instalar os altifalantes que haveriam de trazer mais gente ainda.

 

 

Mas o melhor, claro, fica para amanhã. Cá estarei para vos dar conta do sucedido.

 

publicado por riolivre às 00:20
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. POR TERRAS DE MONFORTE

. Águas Frias - Festas 2009

.arquivos

. Março 2016

. Dezembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Agosto 2013

. Junho 2013

. Março 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Novembro 2011

. Julho 2011

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.on line

online

.rádio

blogs SAPO

.subscrever feeds