Quinta-feira, 18 de Dezembro de 2014

APONTAMENTO

LivroMonforte

 

“Monforte de Rio Livre – História, Lugares e Afectos”.

-Maria Aline Ferreira-

(apontamento breve e imediato)

 

Deixa-me sempre contente qualquer iniciativa, esforço ou conquista em benefício do Território e das Gentes da (MINHA) NORMANDIA TAMEGANA.

Na sexta-feira, 12 de Dezembro, adquiri o livro “Monforte de Rio Livre – História, Lugares e Afectos”.

Havia sido apresentado na véspera, na Biblioteca Municipal de Chaves.

Este livro tem no título um pleonasmo desnecessário, embora enfático …. «Afectos».

Está bem patente nos “trabalhos e canseiras” da autora o carinho e, afinal, toda a afeição, com que escreveu este livro. Os «afectos» estão na moda, e muitos autores de livros deixam-se cair na tentação da rotina pindérica.

Pudera eu, e imprimiria cada página na fronha de alguns pregoeiros-mestres em História ou em Humanidades!

Nem o diabo acredita que «encanulados» em História ou Arquitectura manifestem tanta insensibilidade ou indiferença - até parece que azedume! - perante os vestígios e os monumentos que os antepassados nos legaram!

E o CASTELO de MONFORTE de RIO LIVRE não é assim tão insignificante no seu volume histórico ou na riqueza paisagística que nos oferece para ser abusivamente abandonado e desprezado pelas «entidades competentes».

“Monforte de Rio Livre – História, Lugares e Afectos” é um livro que merece ser lido e visitado pelos Normando-Tameganos e pelos Estudantes.

Pena é que esteja à venda por um preço demasiado alto (quando todos os «híper» e «minis» Mercados se gabam, a toda a hora e momento, nos panfletos, nos Jornais, na Rádio e Televisão dos “PREÇOS BAIXOS”!

Sendo um livro com edição patrocinada por DUAS Câmaras Municipais (Chaves e Valpaços), bem podia estar à venda por um preço mais «popular».

Assim, para além dos exemplares que forem oferecidos, poucos irão cumprir a missão que lhe cabe: divulgar a História; lembrar aos amantes da Natureza um lugar de encanto, de sossego e de inspiração; e dar a conhecer mais uma Normando-Tamegana que quer bem à NOSSA TERRA.

Vi o livro na montra da Papelaria.

Entrei.

Perguntei se tinham livros de autores Transmontanos ou da Região.

As balconistas, perdão, «agentes técnicas da colocação de livros em cima-do-balcão», mais preocupadas em olhar pelas vidraças da porta e da janela para «apreciar» quem sobe e desce a rua, encolheram os ombros.

Perguntámos se conheciam os escritores, José Carlos Barros, Bento da Cruz, Isabel Seixas, Gil dos Santos e João Madureira.

Ao ouvir o nome do último responderam (num tom como quem diz: ora essa!): - «Esse é um professor»!

Citei o título de algumas obras.

Avivou-se-lhes a memória e puseram uns três em cima da mesa.

-Como vêem, os nomes de quem lhes são autores destes livros” - sublinhei.

Continuaram preocupadas a olhar para as vidraças.

Paguei os “18 €uros” do “Monforte de Rio Livre – História, Lugares e Afectos”e «pus-me a mexer, enquanto era tempo»!

Para nós, a ajudazinha da Câmara Municipal de Chaves na edição deste livro não passa de uma cretina imposturice, disfarçada no apreço pessoal pela autora, e a tentar engrampar, uma vez mais, OS de Monforte de Rio Livre (e não só!), fazendo há-de conta que até dá importância ao CASTELO, embora consinta na sua ruína e nem sequer um caminho transitável e decente mande arranjar para lhe aceder.

O «despotismo da câmara municipal» contra o povo, registado em 1788, conforme relatado na página 195, perdura. Naquele tempo, os responsáveis que não «procedessem ao concerto (conserto) das estradas públicas» eram «condenados a pagar ….».

 

M., 16 de Dezembro de 2014

Luís Henrique Fernandes

(O Caval(h)eiro de Monforte)

 

publicado por riolivre às 21:30
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De euroluso a 20 de Janeiro de 2015 às 02:47
No dia 19 de janeiro vi o livro na montra de uma livraria da rua do Olival. Apesar de achar elevado o preço, comprei-o. Depois de pagar e de ter recebido dois euros de troco, estranhei a vendedora não me passar recibo ou fatura . Quando a pedi, ficou atrapalhada, dizendo que a "doutora" - referia-se à autora do livro - não tinha deixado recibo. Como não me passou fatura , devolvi o livro e pedi a devolução do dinheiro.
Pergunto-me, então não é crime vender livros sem fatura ? A quem devo apresentar queixa? E a autora, se recebeu apoio monetário das câmaras municipais de Valpaços e de Chaves para publicar o livro, tem necessidade de burlar o Estado, pondo à venda o livro sem passar fatura ?
Depois da denuncia pública do caso, não estranharei que daqui a uns dias, certamente me dirão aos eventuais compradores - como vai sendo costume - sem fatura é 18 euros, com fatura é vinte!
Para os vampiros não crise.
De zeca soares a 22 de Janeiro de 2015 às 18:11
Parece que começamos a ter algumas respostas às nossas perguntas, descobrimos aqui o valor «patriótico» misturado a uma grande ética... será que a elite não só monopoliza a história mas também as finanças do país ?

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. TEMOS UMA ESCRITORA

. NATAL 2015

. POR TERRAS DE MONFORTE

. O CASTELO, SEMPRE!

. O CASTELO FOTOGRAFADO PEL...

. XXIII ENCONTRO DE BLOGUES...

. JÁ NÃO HÁ ENTRUDO

. ...

. APONTAMENTO

. XXII ENCONTRO DE FOTÓGRAF...

.arquivos

. Março 2016

. Dezembro 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Maio 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Agosto 2013

. Junho 2013

. Março 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Novembro 2011

. Julho 2011

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.on line

online

.rádio

blogs SAPO

.subscrever feeds